domingo, 22 de abril de 2007

ESTUDO N°4

Todas nós sabemos como é irritante o pingar de uma goteira, seja ela numa torneira ou num telhado em dia de chuva. Quando temos uma goteira em nossa casa queremos rapidamente resolver o problema, porque aquele gotejar contínuo nos deixam cansadas e irritadiças.
A Bíblia nos diz que assim é a mulher briguenta e rixosa. Ela é comparada a uma goteira. Ninguém quer ficar perto de uma mulher assim. Veja o que diz os versículos:
"O filho insensato é uma desgraça para o pai, e um gotejar contínuo as contendas da mulher." (Pv. 19: 13)
"É melhor morar num canto de telhado do que ter como companheira em casa ampla uma mulher briguenta." (Pv 21:9)
"É melhor morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e irritadiça." (Pv21:19)
"O gotejar contínuo em dia de grande chuva, e a mulher contenciosa, uma e outra são semelhantes;
Tentar moderá-la será como deter o vento, ou como conter o óleo dentro da sua mão direita." (Pv27:15-16)
Nós mulheres que desejamos servir ao Senhor Jesus e sermos bênçãos aos nossos maridos e filhos, devemos cuidar para não sermos pessoas que ficam resmungando e murmurando dentro de nossas casas, mas sejamos o que diz a palavra de Deus:
"Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra;
Considerando a vossa vida casta, em temor.
O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos.
Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.
Porque assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam sujeitas aos seus próprios maridos;) (1 Pedro 3:1-5)
Quando a mulher procede com sabedoria ela tem o coração de seu marido e dos filhos.
"Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua.
Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça
Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva." (Pv 31:26-28)
Como você tem agido dentro da sua casa? Com paciência, amor, tranqüilidade?